top of page

Chá “seca-barriga” e uso de fitoterápicos: alerta sobre as promessas milagrosas

Atualizado: há 4 dias



Não existe qualquer evidência científica que justifique o uso de chás e suplementos para tratar a obesidade. Diante de problemas graves e até mesmo de mortes noticiadas devido ao seu uso, a Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (ABESO) e a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM) decidiram divulgar o seu posicionamento, explicando por que essa suposta abordagem de tratamento deve ser abandonada de imediato.

A obesidade é uma doença crônica, com prevalência crescente no Brasil e no mundo. Por ser uma doença complexa, seu tratamento não é simples. Ele envolve mudança de estilo de vida, com alimentação equilibrada e prática regular de atividade física, requerendo a terapia farmacológica em alguns casos e, nos quadros mais graves, a cirurgia bariátrica pode estar indicada.

No entanto, notamos o aumento de promessas de solução rápida de emagrecimento. Tais abordagens são propagadas por influenciadores digitais e por alguns profissionais da área de saúde. Entre elas, prometendo a perda de peso rápida, destacamos programas “milagrosos” de emagrecimento; medicamentos, suplementos e chás na linha “seca-barriga”; suco detox; análises do que seria uma “microbiota do magro”; uso de produtos sem glúten e sem lactose com o objetivo de perder gordura ou, ainda, uso de óleo de côco em receitas, entre outros.


As propostas são tentadoras e fazem algumas pessoas acreditarem que “mal não vai fazer”. O alerta surge por serem práticas ineficazes, e a maioria delas pode, inclusive, trazer riscos à saúde.


As abordagens que levam à venda são criadas com a intenção de ajudar na comercialização desses produtos. A Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica já publicou diversas matérias sobre o assunto para alertar a população de que tais condutas não são recomendadas por diretrizes nacionais e internacionais para o tratamento da obesidade.

Se você tem excesso de peso, procure profissionais sérios que tratem a obesidade de forma segura e com responsabilidade. Agende uma consulta com a Dra. Claudine para tirar as dúvidas sobre emagrecimento e tratamento da obesidade. Fixo (51) 3414-3537 e WhatsApp (51) 99729-1005


bottom of page